Para quem gosta de música sem preconceitos - el Cabong

A volta da brincando de deus

brincando de deus

brincando de deus

Em setembro de 2005, a banda brincando de deus entrou no palco pela última vez sem saber muito bem que futuro teria. Era a gravação de um esperado DVD, um show histórico no bar Pós-Tudo, mas que ficou apenas na promessa (veja um vídeo com um pouco dessa apresentação). Quatro anos depois, sem nunca ter anunciado seu fim de fato, a banda está de volta. Como se o tempo não tivesse a mínima importância, Messias (voz, guitarra), Ricardo Cury (bateria), Cezar Vieira (guitarra) e Tiago Aziz (baixo), a formação que encerrou o último ciclo, anuncia um retorno. De início apenas um show, mas que rapidamente pode se transformar em outros, material relançado e disco novo. Messias, que hoje mantém uma vida acadêmica e ainda é o responsável pelo festival Boombahia, se prepara para lançar seu esperado disco solo. Depois de lançar algumas músicas em singles digitais e fazer uma apresentação apenas razoável no Big Bands, ele retorna como o líder de uma das pedras fundamentias do rock baiano e do indie rock brasileiro. A brincando de deus está de volta e o próprio Messias conta numa entrevista por e-mail o que isso significa de fato:

Porque vocês resolveram voltar depois de tanto tempo?

bdd-natal-p brincando de deusÉ Natal…! Bom, por que a música continua a ter uma centralidade em nossas vidas. A brincando de deus criou sua própria lógica de funcionamento (composição, shows, gravações, circuitos, agenda). Embora seja evidente o intervalo que fizemos, sempre deixei claro que a brincando de deus estava (e está) de pé. Obviamente, a regularidade é importante, mas as eventuais descontinuidades fazem parte da nossa carreira e repercutem na nossa música. Ademais, o que ocorre hoje no meio musical (novas tecnologias, diversidade, acesso, mercado) comprova que a nossa vocação independente estava, rigorosamente, na direção correta. Voltamos. Sim, há algo de messiânico nisso. Mas eu avisei a todos eles…

Entrevista

Esse show pode ser considerado uma volta definitiva ou vai ser apenas esse show?

Estamos voltando a tocar em definitivo. Ainda vamos organizar todo o processo de retomada, mas não há pressa. Como você sabe, vou lançar meu álbum solo e retomaremos os shows da brincando de deus depois disso. Meu trabalho solo é essencial para mim; é possível conciliar os projetos.

Há algum outro show em vista aqui (em Salvador) ou em outro lugar? Vai ser com que formação?

Ainda não agendamos os shows, mas já temos alguns convites. Vamos tocar com o que eu chamo de “segunda formação original”: Messias (voz, guitarra), Ricardo Cury (bateria), Cezar Vieira (guitarra) e Tiago Aziz (baixo). A primeira formação trazia Dalmo e Ruy, baixo e bateria, respectivamente.

Pretendem gravar algo em seguida ou registrar esse show?

Devemos elaborar material novo para breve. Para este show, somente as músicas que estávamos tocando nos últimos encontros. Inevitavelmente, faremos o registro do show.

Há alguma possibilidade de lançar o tão prometido DVD com aquelas imagens do show no Pós-Tudo?

Sim. Mas não será com todo o material. Talvez ele seja complementado com trechos de outros shows, entrevistas e um breve documentário sobre o grupo. Vamos reunir uma parte do material e disponibilizar em breve.

E a história de relançar todos discos em uma caixa, ainda existe esse plano?

Sim. Esta é uma prioridade para 2010. A caixa deve reunir os discos “Better when you love(me)”, “Running live on your mind: the official bootleg” e “brincando de deus”, o terceiro disco, além de alguns singles e EPs. Mas tudo estará disponível online também.

E sobre o seu disco solo?

Bem, meu disco está pronto e será lançado em janeiro, em CD e MP3. Vou lançar outros formatos em seguida. Trata-se de um disco triplo, com novas sinalizações em termos de composição. Este é um trabalho que redefine minha produção e até singulariza o que faço na brincando de deus.

A brincando de deus

Surgida em Salvador em 1992, a brincando de deus fez parte de uma escola de banda do indie brasileiro. Eram bandas que tinham influências claras do indie rock inglês e do pós-punk, cantavam em inglês e logo ganharam a alcunha de guitar bands. A banda baiana foi uma das principais dessa cena, influenciando muita gente tanto pela sonoridade quanto pela postura independente, lançando seus próprios discos por um selo próprio e disponibilizando músicas na internet, por exemplo, muito antes de muita gente.A primeira formação da banda foi com Messias (voz e letras), Cézar (guitarra), Dalmo (baixo) e Ruy (bateria), responsável pelo primeiro disco, “Better When You Love (Me)” e o ao vivo. A última formação, a que está votlando, mantém Messias e Cézar e conta ainda com Cury na bateria e Nego Play no baixo.

Vídeos da banda

Clipe de “An Evening Out”, dirigido por Victor Mascarenhas

Clipe de “Tweedledum”, dirigido por Victor Mascarenhas

Clipe de “Spleen”

Trecho de apresentação da banda no festival Juntatribo, em Campinas

Os discos:

brincando de deus

[download] Brincando de Deus, Brincando de deus (2000)

Brincando de deus,  “Running Live on Your Mind: The Official Bootleg” (1997)


[download] Brincando de Deus, Better When You Love (Me) (1995)

Compre esse disco

Serviço:

Um CONTO NATALINO DA brincando de deus
18/12/2009 – 23H
LOCAL: boomerangue – rio vermelho – 33345577
R$20 na hora R$15 com o nome na lista amiga na comunidade da banda no Orkut
Info: [email protected] 88624495

5 Comentários

  1. Pingback: A “volta” do Brincando de Deus - Trabalho Sujo - OESQUEMA

  2. BARBARA ERCKMAM Reply

    Graças a Deus ,uma notícia otima,maravilhosa!!!!!
    Deus é DEUS!!!

    Eu Amo a Brincando De Deus!

    Barbara Erckmam -Brasília-Df

  3. Pingback: :: el Cabong :: » Goteiras do rock baiano

  4. Pingback: ciberbahia « Hermano Vianna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Log in