Para quem gosta de música sem preconceitos, numa visão a partir da Bahia - :: el Cabong ::

Os melhores discos baianos de 2016 pela votação popular

Todo ano realizamos votação popular para escolha dos melhores discos baianos. Mais uma vez convocamos o público para ajudar a entender o que aconteceu de mais interessante e relevante em nossa música. Nesse ano o disco eleito foi ‘Amaré, de Marcel, cantor e compositor de Ipiaú, com 16% dos votos. Seguido de ‘Na Peleja da Navegança’, de Ayam Ubrais Barco, também de Ipiaú, com 14%. A banda BaianaSystem aparece em terceiro com 10% dos votos para ‘Duas Cidades’. O interior do estado volta a aparecer na quarta posição com o EP ‘Cabeçadetambor’, da banda Afrocidade, de Camaçari, com 10% dos votos. Veja os discos mais votados abaixo.

Mais do que uma disputa, a votação é uma forma de conhecer o que anda sendo produzido de música na Bahia e tentar prestar atenção no que mais se destacou dessa produção. É também uma oportunidade de reconhecer como está rica e diversa a produção musical no estado, com muitos trabalhos sendo lançados em todas as partes da Bahia e dos mais variados estilos musicais. Reunimos 150 obras lançadas por artistas baianos em 2016, superando os 130 lançados em 2014 e os 129 de 2015.

Veja também:
Os 15 melhores shows de 2016 pelo el Cabong.
Os melhores discos brasileiros de 2016 segundo a crítica.
Os melhores discos de 2016 segundo a crítica mundial

Na lista abaixo temos obras de estilos os mais diversos, rock, rap, pop, mpb, samba, regional, metal, eletrônica, reggae, instrumental, experimental e tudo mais. Assim como em anos anteriores, preferimos deixar de fora a maior parte da produção de Axé Music, Pagode, Arrocha e Sertanejo, não por preconceito, mas por reconhecer a força própria desses gêneros e seu poder midiático, além da distância dos aspectos estéticos que consideramos mais importantes. Assim mesmo, alguns nomes que trafegam por estes ambientes, mas trazem trabalhos com propostas mais amplas e cuidadosas, foram incluídos. Também decidimos não diferenciar artistas consolidados, que já residem em outras cidades e produzem seus trabalhos fora da Bahia, dos que vivem e produzem no estado, afinal também são baianos, e isso vale tanto para grandes estrelas da MPB, quanto para artistas menos conhecidos que tentaram a vida na Europa. Assim como também há artistas que não nasceram exatamente aqui, mas viveram desde sua infância e tiveram sua produção ancorada no estado.

O importante é que o público pudesse fazer seu discernimento e votasse seguindo o que achasse mais interessante e importante. Nada mais democrático do que as decisões ficassem a cargo do público. Cada pessoa pôde votar apenas uma vez em até 10 discos.

Qual o melhor disco baiano de 2016?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

49 Comments

  1. odile britto Reply

    Odisséia Baiana, de Filipe Lorenzo, é um disco versátil e primoroso, orgulho para a nossa baianidade. A música título tem uma melodia maravilhosamente agradável e letra inspirada.

  2. Kley MC Reply

    Infelizmente não sei o filtro que se utiliza para essa lista mais percebi que diversos trabalhos lançados de excelente qualidade não entraram nessa lista.
    A exemplo do CD de Nove do rapper Doga Love, EP Profissão de risco de Kley MC.

    Espero que nas próximas edições antes das votações seja aberta uma caixa de sugestões para divulgação dos CDs dos artistas que ainda não tem visibilidade no meio em que os realizadores da votação acessam.
    De ante mão deixo meu trabalho que não foi incluso na lista e parabéns pela iniciativa.
    Kley – EP – Profissão de Risco: https://www.youtube.com/playlist?list=PLJa5bPTzJ8l2_PVDxuC42k9ndb_Q6MWvY

  3. Tiainha Reply

    Vitrola Baiana foi uma surpresa pra mim ao escutar pela primeira vez no Red River. Meses depois baixei o cd deles e apaixonei por completo pela banda e o som dela. Música de qualidade! Parabéns e sucesso!!!

  4. Glaide Pereira da Silva Reply

    Órbita Móbile – Sonho Robô! Um dos melhores álbuns que ouvi nos últimos tempos. E viva a música de qualidade. Parabéns Elcabong, pela iniciativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log in