Para quem gosta de música sem preconceitos - el Cabong

Os melhores discos baianos de 2019 pela votação popular

Votação popular escolhe os melhores discos baianos de 2019 revelando algumas boas surpresas e referendando alguns nomes.

Qual o melhor disco baiano de 2019? A gente já mostrou o que pensa a crítica baiana (veja aqui), mas e o público? Depois de uma longa votação temos algumas surpresas. A maioria dos dez mais votados, por exemplo, é de nomes pouco conhecidos ou pelo menos pouco falados. A exceção é o BaianaSystem, que depois de ficar em primeiro na votação da crítica, ficou em segundo pelo voto popular. A primeira colocação é de uma banda nova de Feira de Santana, mostrando que o interior do estado segue firme com uma produção diversa e interessante. Outros nomes do interior do estado aparecem entre os dez mais votados. O resultado mostra também uma diversidade de estilo, tem rock, mpb, rap, pop, indie… Veja como ficou a lista final:

____________________________________________

discos baianos 2019 votação1º Sons de Mercúrio – Entre Crendices e Amores Pagãos

A boa surpresa na primeira colocação vem de Feira de Santana. A banda, formada em 2017, lançou seu primeiro disco que apresenta reminiscências de ritmos ancestrais somado a sons regionais, além de elementos de rock, folk, indie e MPB. ‘Mercúrio – Entre Crendices e Amores Pagãos’ nasceu de um show onde a banda mesclava música, poesia e dança. O grupo se utiliza de violões cigano-seresteiros e harmonias vocais, remetendo a antigos cantos de rituais religiosos. Junto a isso, letras que tratam de espiritualidade, com  referências a numerologia, tarot, misticismo e crenças populares. Essa junção faz o trabalho soar com uma atmosfera mística e carregada de espiritualidade. (ouça)

2º BaianaSystem – O Futuro Não Demora 

discos baianos 2019 votaçãoPrincipal nome da atual produção musical baiana, o BaianaSystem já havia faturado a primeiro posição entre os melhores discos pela crítica. Nesse terceiro álbum, o grupo aprofunda sua busca por uma sonoridade baiana contemporânea, agora se debruçando com mais afinco em influências latinas e ritmos afro-baianos. (ouça)

3º Familia Triplice – Grandão Sem Medo 

Seria natural que alguém juntasse dois dos gêneros mais populares nos guetos e favelas de Salvador, o rap e o pagodão. Em seu 6º álbum, o grupo Família Triplice faz isso, alia a rítmica percussiva e suingada com o flow e o discurso político social. Rilk MC, Junior MC & Rafael Rocha mostra com muita personalidade outros caminhos para a cada vez mais crescente e consolidada cena rapper baiana. (ouça)

4º Casapronta – Como a Fúria da Beleza do Sol 

discos baianos 2019 votaçãoProjeto paralelo do músico Pablues do Clube de Patifes, o Casapronta é mais um nome de Feira de Santana que ganhou destaque em 2019. Em ‘Como a Fúria da Beleza do Sol’, o projeto passeia por vários ritmos e gêneros musicais passando por rock, folk, ritmos afro, beats eletrônicos. As letras trazem temas político sociais e religiosos quase sempre com uma mais intimista. (ouça)

5º JotaPê – Fora do Padrão (EP) 

Ainda pouco conhecido mesmo no ambiente do rap, Jota Pê  é um rapper bastante jovem, que soltou o EP ‘Fora do Padrão’ tentando colocar para fora suas angústias com o mundo. Ele faz um rap bastante melancólico, com reforço na parte poética por cima de bases simples e vocais com melodyne. (ouça)

6º Vovó do Mangue – Sub (EP) 

Com origem na cidade de Maragogipe, a Vovó do Mangue é uma banda com 27 anos de estrada e uma longa trajetória no rock baiano, sempre com letras de forte teor crítico. O EP ‘Sub’ é apenas o segundo trabalho da banda e traz uma sonoridade mais crua, com o rock ainda mais presente, mesmo que ainda permaneça as referências a blues, jazz e funk. (ouça)

7º Joana Terra – Vermelha 

Com uma carreira iniciada em 2004, a cantora, violonista e compositora Joana Terra integrou o grupo Samba das Moças antes de desabrochar uma carreira própria. Em seu primeiro disco solo, ela apresenta um trabalho introspectivo, carregado de espiritualidade e de atmosfera bucólica. Ela dialoga tanto com sonoridades interioranas quanto urbanas trafegando entre Bahia e Pernambuco. (ouça) (leia crítica)

8º 71nicius – Adiantando o lado

O cantor e compositor 71nicius, Vini Rodrigues, tem sua trajetória ligada a essência de ritmos marcadamente baianos. Em seu primeiro EP , ‘Adiantando o Lado’, ele consolida essas influências, reunindo percussão, distorção e música eletrônica. São oito músicas autorais que trazem rock, pop, reggae com um tempero soteropolitano.   (ouça)

9º Rubatosis – Carta ao meu Ego

O rock baiano passou por uma entre safra, mas vários nomes têm despontado com trabalhos consistentes e interessantes. A rubatosis é um desses nomes. Formada em 2016, a banda lançou ‘Carta ao Meu Ego’, primeiro disco cheio, onde apresenta em 12 faixas um indie rock carregado de melancolia e crueza. (ouça)

10º Colibri – Canto de Colibri

discos baianos 2019 votaçãoOutro nome da nova geração do pop rock baiano, o projeto de Colibri (Zé Neto ex-banda Limbo) apresenta no disco de estreia um trabalho bem estruturado de atmosfera bucólica e psicodélica, que remete aos sons setentistas de Minas Gerais e ao folk contemporâneo. (ouça)

6 Comentários

  1. Antonio Peteleiro Reply

    E que bela surpresa o interior no primeiro lugar! Pena que produtores e empresários do meio musical só se querem apostar em formulas prontas. Quando teremos oportunidade de ouvir esses artistas aqui na capital? Só quando eles bancarem o próprio evento. Sucesso aos escolhidos e a todos os outros que produzem música na Bahia!
    Ilustre Luciano Matos – Hora de buscar parcerias para realizar um festival com essa turma! Grande abraço.

  2. Pingback: Festival Zona Mundi divulga programação de sua 7ª edição | » Para quem gosta de música sem preconceitos

  3. Pingback: Discos: Ivana Goya, pagode baiano e mpb | » Para quem gosta de música sem preconceitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Log in