Para quem gosta de música sem preconceitos - el Cabong

Os 20 filmes sobre música que você deveria ter visto em 2015

No balanço de como foi 2015, o el Cabong separou 20 filmes que tivemos a oportunidade de assistir em 2015 nos cinemas, na tv, no netflix ou na internet, e que falam de música de diversas formas, seja destrinchando a vida e obra de algum artista, seja acompanhando algum momento de suas carreiras, ou mergulhando em ocasiões específicas e por vezes até improváveis. Entre documentários e filmes de ficção, selecionamos obras que tratam de ícones da música como Amy Winehouse, Brian Wilson, Chico Buarque, Nina Simone, Cássia Eller, Kurt Cobain, Janis Joplin, Nick Cave, The Damned e Los Hermanos, com sua turnê de retorno. Tem ainda obras sobre figuras ímpares do universo da música, como o apresentador, compositor e ator Carlos Imperial, a desconhecida banda The Wrecking Crew, que tocou em quase todos os sucessos dos anos 60, e o cantor mascarado que substituiu Elvis Presley após sua morte. Além disso, há também um longa de ficção sobre a fama na música brega brasileira, outro sobre a música eletrônica francesa dos anos 90, um documentário sobre o rock do Camboja dos anos 60, outro sobre a cena independente brasileira dos anos 90, um filme sobre a meteórica trajetória da importante loja Tower Records e até um filme sobre uma máquina, o Roland TR-808. Veja o que rolou em 2015:

filmeamy

Amy Winehouse teve uma carreira meteórica. Com poucos anos já havia alcançado uma justa popularidade mundial, ganhando o Grammy e recebendo cachês de um milhão de dólares por show. Aos 27 anos, vítima de uma vida conturbada foi encontrada morta. Através de declarações da própria Amy e de vários envolvidos com sua história, além de uma profusão de imagens inéditas, vídeos, fotos e até pequenos filmes feitos no celular, o filme conta a trajetória dessa cantora de enorme talento e cheia de problemas com o mundo. “Amy” mostra desde quando ela era adolescente, já apresentando enorme capacidade vocal, brincando de imitar Marilyn Monroe aos 14 anos, até seu triste funeral, 13 anos depois. Estão lá vários momentos chaves de sua curta vida cheia de extremos: seu primeiro namorado que a levou para o mundo das drogas, suas primeiras gravações, a questionável postura do pai, as influências musicais, o sucesso do álbum “Back to Black”, e suas consequências, o problema com álcool e drogas, as dolorosas vaias e a esperada morte. Destaque para as gravações no estúdio de “Back to Black” com o produtor Mark Ronson e as declarações sobre a envergadura artística da cantora. O diretor não se furta em dar sua visão sobre o que matou Amy Winehouse, tratando-a como uma vítima da ganância da indústria, da figura de um pai presente e de seu próprio despreparo emocional.

País: EUA
Gênero: Documentário
Diretor: Asif Kapadia (Senna)
Elenco/ protagonistas: Amy Winehouse, Tonny Bennett, Peter Doherty e Yasiin Bey
Ano/ Lançamento: 2015/ estreou dia 27 de setembro de 2015 nos cinemas brasileiros.
Duração: 128 min

filme - Love & Mercy

Um dos nomes mais interessantes da música pop mundial, Brian Wilson, ganhou uma cinebiografia que faz um apanhado de sua carreira, vida, música e loucura. Interpretado por Paul Dano e John Cusack, Wilson fundou os Beach Boys, uma das bandas mais populares do Estados Unidos nos anos 1960. “Love & Mercy” trata da genialidade e criatividade de Wilson em contraponto a seu embate com problemas mentais, a dependência de drogas e a ganância e manipulação do pai. Vai desde o sucesso repentino da banda formada pelos irmãos Brian, Dennis e Carl, a incompreensão destes com sua criatividade até seu isolamento da sociedade, o tratamento com o Doutor Eugene Landy (Paul Giamatti) e a recuperação com ajuda de Melinda Ledbetter (Elizabeth Banks), uma vendedora de carros que se tornaria sua esposa.

País: EUA
Gênero: Cinebiografia
Diretor: Bill Pohlad (Produtor de “12 anos de escravidão” e “A Árvore da Vida”)
Elenco/ protagonistas: Paul Dano (Brian Wilson jovem), John Cusack (Brian Wilson mais velho), Elizabeth Banks e Paul Giamatti
Ano/ Lançamento: 2015/ estreou dia julho de 2015 nos cinemas brasileiros.
Duração: 121 min

filme-eu sou carlos imperial

Controverso, cafajeste e mentiroso, Carlos Imperial (1935-1992) foi um daqueles personagens únicos na música brasileira, amado e odiado ao mesmo tempo e, sem dúvida, fundamental. Com um raro faro para descobrir novos talentos, foi responsável por lançar nomes como Roberto e Erasmo Carlos, Tim Maia, Wilson Simonal, Elis Regina, Clara Nunes, entre muitos outros. “Eu sou Carlos Imperial” reconstitui a trajetória desse gênio pilantra, que movimentou o cenário cultural brasileiro entre as décadas de 1960 e 80. O documentário conta a trajetória profissional e as falcatruas de Imperial. Sem se deixar furtar em mostrar seu lado polêmico, reconstitui uma história que mistura ficção, realidade, lenda e memórias de vários que o conheceram, com depoimentos de gente como Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Toni Tornado, Eduardo Araújo, Gerson King Combo, Paulo Silvino, entre outros. Apresentador, compositor, diretor e ator Carlos Imperial foi uma figura icônica e polêmica, imoral, escrachado, ladrão de direitos autorais, descobridor de talentos, radical e visionário. Os adjetivos nunca são demais para descrevê-lo.

País: Brasil
Gênero: Documentário
Diretor: Renato Terra, Ricardo Calil
Elenco/ protagonistas: Carlos Imperial, Erasmo Carlos, Roberto Carlos, Paulo Silvino, Toni Tornado, Eduardo Araújo, Gerson King Combo.
Ano/ Lançamento: 2014/ exibido em festivais.
Duração: 90 min

filme - nina simone

A vida da cantora, pianista e ativista Nina Simone (1933-2003) é mostrada nesse documentário com gravações inéditas, imagens raras, diários, cartas e entrevistas com pessoas próximas. Lançado pelo Netflix, “What Happened, Miss Simone?” faz um retrato fiel de uma das artistas mais importantes e incompreendidas de todos os tempos, mostrando desde a infância solitária, passando pelos diversos conflitos da vida, a relação conturbada com o violento marido e empresário, o envolvimento pela causa racial, os comportamentos dúbios no palco, as drogas, o exílio, a África, a derrocada da carreira e o ressurgimento posterior. Um daqueles filmes brutais e desoladores, mas obrigatórios.

País: EUA
Gênero: Documentário
Direção: Liz Garbus
Elenco/ protagonistas: Nina Simone e Andrew Stroud
Ano/ Lançamento: 2015/ Netflix
Duração: 101 min

filme- chico buarque

“Chico – Artista Brasileiro” é dividido por três eixos que se intercalam. Uma parte documental com depoimentos e imagens preciosas de arquivo contando a história e carreira de Chico Buarque. Outra com depoimentos mais recentes do artista, abordando seu cotidiano, seu método de trabalho, seu processo criativo, sua trajetória e temas como política e a música atual. E uma últimas com apresentações, organizadas exclusivamente para a produção, dele próprio e de vários artistas convidados interpretando suas músicas. Há espaço para o Chico cantor, compositor, escritor, mas também para seu lado pessoal, como filho, marido e avô.

País: Brasil
Gênero: Documentário
Direção: Miguel Faria Jr.
Elenco/ protagonistas: Chico Buarque de Hollanda
Ano/ Lançamento: 2015/ estreou dia 26 de novembro de 2015 nos cinemas brasileiros.
Duração: 110 min

filme-nick-cave

Um dos personagens mais interessantes e excêntricos do rock, Nick Cave ganha uma obra digna de sua personalidade: um filme híbrido, em formato incomum, que mistura documentário e ficção, fantasia e realidade, privado e público. “Nick Cave – 20.000 Dias na Terra” mergulha no universo do cantor, compositor e escritor australiano, e ao mesmo tempo que traça um perfil do artista, num retrato bastante íntimo, que mostra sua forma de raciocínio, sua visão de mundo, a filosofia por detrás de suas composições e seu processo criativo, traz questionamentos sobre o que determina o que somos e uma ode ao poder transformador do espírito criativo. Para dar conta disso, os diretores partiram para uma abordagem que contemplasse visões diversas, sejam elas dramatizadas – como a conversa com o psicanalista, ou o arquivista mostrando fotografias dos tempos selvagens de Cave – ou em testemunhos de outros artistas, como Blixa Bargeld ou Kylie Minogue. Há ainda imagens de ensaios e gravações em estúdio e a narração redigida e relatada pelo próprio Nick Cave.

País: Reino Unido
Gênero: Documentário/ Drama
Direção: Iain Forsyth, Jane Pollard
Elenco/ protagonistas: Nick Cave, Susie Bick, Warren Ellis, Darian Leader
Ano/ Lançamento: 2015/ estreou 12 de fevereiro de 2015 nos cinemas brasileiros.
Duração: 97 min

filme-de-cassia-eller

Um filme sobre a cantora, a mãe, a mulher, que não se furtou em expôr sua vida pessoal e quebrar paradigmas, deixando um legado social e artístico. “Cássia” traz imagens de shows, ensaios, cenas da intimidade da cantora e depoimentos de pessoas que foram próximas a ela, como o filho Chicão e a mulher Maria Eugenia, além de artistas e amigos como Zélia Duncan, Nando Reis e Oswaldo Montenegro. As abordagens do filme apresentam as diversas nuances de Cássia, uma mulher tímida pessoalmente, mas inquieta no palco. O filme traz sua relação com as drogas, a gravidez inesperada, sexualidade, timidez, fama, entre outros.

País: Brasil
Gênero: Biografia, Documentário
Direção: Paulo Henrique Fontenelle
Elenco/ protagonistas: Cássia Eller, Nando Reis, Oswaldo Montenegro, Nando Reis, Zélia Duncan.
Ano/ Lançamento: 2015/ 29 de janeiro de 2015 nos cinemas
Duração: 120 min

filme - Soaked in Bleach

Em 5 de abril de 1994, o cantor Kurt Cobain, líder da banda Nirvana, foi encontrado morto com um tiro na cabeça. A versão oficial é que ele teria se suicidado, mas para algumas pessoas teria sido assassinato. A viúva, a cantora e atriz Courtney Love, havia contratado o detetive particular Tom Grant para investigar o desaparecimento de Kurt. “Soaked in Bleach” traz justamente a visão do investigador, que acaba colocando a viúva como a responsável por tudo o que aconteceu, já que na época estavam prestes a se divorciar e ficaria sem nada. O filme, que mescla ficção com imagens reais e entrevistas, incluindo arquivos confidenciais sobre o caso, mergulha na vida pessoal de Kurt, acessando sua intimidade, mas dando maior ênfase na morte do que na vida e arte do cantor. Courtney e a sua equipe de advogados acusaram o filme de difamação e de atentado ao bom nome de Courtney e à sua integridade pessoal.

País: EUA
Gênero: Documentário e Drama
Direção: Benjamin Statler
Elenco/ protagonistas: Daniel Roebuck, Sarah Scott, August Emerson.
Ano/ Lançamento: 2015/
Duração: 100 min

film e- Kurt Cobain – Montage of Heck

Outro filme sobre o líder do Nirvana lançado em 2015 foi “Kurt Cobain – Montage of Heck”, que chegou a ser exibido nos cinemas brasileiros, inclusive Salvador. Dirigido pelo documentarista Brett Morgen, o documentário tem como trunfo as revelações do diário de Kurt Cobain, no qual o filme é baseado, e a compilação de alguns materiais inéditos, como filmagens, áudios e mixtapes. Alternando esse material com sequências em animação e entrevistas com sua família, companheiros de banda e envolvimentos românticos, o filme mostra a vida do cantor da infância até o declínio causado pelo vício em heroína. Morgen passou oito anos mergulhado na vida de Cobain e teve acesso exclusivo aos arquivos pessoais do músico e a pessoas de sua família, como seus pais.

País: EUA
Gênero: Biografia, Documentário
Direção: Brett Morgen
Elenco/ protagonistas: Kurt Cobain, Aaron Burckhard, Chad Channing, Don Cobain, Dave Grohl, Krist Novoselic, Courtney Love.
Ano/ Lançamento: 2015/ 18 de junho cinemas (Brasil)
Duração: 145 min

filme-hermanos

Depois de quatro discos lançados, a banda Los Hermanos havia anunciado uma parada, mesmo com pouco mais de uma década de carreira e um público ávido que lotava os shows. Em 2012, o quarteto carioca resolveu voltar para uma série de shows pelo Brasil. “Los Hermanos – Esse é só o começo do fim da nossa vida” foca justamente nesse momento, não se atendo a contar a história da banda ou falar de seus discos, mas mostrando de forma íntima e descontraída a turnê de retorno e os bastidores da banda neste revival. As explicações sobre a turnê e a devoção dos fãs a cada novo show são dos trunfos do filme.

País: Brasil
Gênero: Documentário
Direção: Maria Ribeiro
Elenco/ protagonistas: Marcelo Camelo, Rodrigo Amarante, Bruno Medina e Rodrigo Barba.
Ano/ Lançamento: 2013/ 14 de maio de 2015 nos cinemas
Duração: 85 min

filme-EDEN-Photo-Felix-DJ_lo

Mesclando ficção e documentário, “Eden” conta a história da música eletrônica francesa entre os anos 1990 e 2000, focando em nomes como Cassius, Dimitri From Paris, Air e, lógico, Daft Punk. A trama é conduzida por Paul, o DJ Sven Løve, um adolescente frustrado e apaixonado por música  que começava a curtir a vida noturna e junto com o seu melhor amigo decide arriscar-se como DJ. Eles formam uma dupla de DJ´s chamada Cheers, que rapidamente encontra fama, mas também um mundo rodeado por drogas e sexo. Por trás da história da dupla, aparece a trajetória do Daft Punk, que aparecem como personagens e também com algumas das músicas da trilha-sonora.

País: França
Gênero: Ficção, Drama , Musical
Direção: Mia Hansen-Løve
Elenco/ protagonistas: Félix de Givry, Pauline Etienne, Hugo Conzelmann
Ano/ Lançamento: 2014/ estreou dia 19 de março de 2015 nos cinemas brasileiros.
Duração: 131 min

filme-janis-joplin-little-girl-blue

Documentário em torno de Janis Joplin, ícone do rock norte-americano nos anos 60. Semelhante ao filme “Amy”, sobre Amy Winehouse, o foco aqui é na vida da cantora e nos demônios que a devoravam e como isso afetou sua obra. Em Janis, no entanto, os demônios são internos. “Janis: Little Girl Blue” conta, com a narração da cantora e compositora Cat Power, sobre a vida épica e turbulenta de Joplin, desde a infância, passando pelos relacionamentos, a carreira e as drogas, que culminam com a morte por overdose. Tudo é contado em um formato tradicional, através de entrevistas com amigos, familiares, ex-amantes e colegas, mas é acessando suas cartas, diários e recortes de sua infância que o filme traz um olhar muito mais profundo sobre a lenda Janis Joplin.

País: EUA
Gênero: Documentário
Direção: Amy Berg
Elenco/ protagonistas: Janis Joplin, Cat Power, Peter Albin
Ano/ Lançamento: 2015/ exibido no Festival do Rio 2015, ainda não tem data de lançamento.
Duração: 106 min

filme-wrecking crew

O filme conta uma daquelas histórias incríveis do mundo da música que parece feitas para virar filme. Imaginem uma mesma banda responsável por tocar em todos os hits de uma época. Em tempos do auge do jazz, e que tocar rock não era honroso para músicos, a Wrecking Crew era considerada a melhor banda de estúdio de Los Angeles. Formada por músicos talentosos e disponíveis para tocar em qualquer gravação, a banda encontrou a forma de ganhar a vida gravando com bandas de rock. Eles colaboraram com Phil Spector em discos como “Be My Baby” da The Ronettes, depois foram a banda oficial de Brian Wilson nas gravações dos discos do Beach Boys, inclusive são eles que tocam as clássicas ‘God Only Knows’ e ‘Good Vibrations’. São eles também tocando em sucessos como ‘Surf City’ de Jan and Dean; ‘Mr. Tambourine Man’, do Byrds; ‘Monday Monday’ e ‘California Dreamin’, do The Mamas & the Papas; ‘Strangers in the Night’, de Frank Sinatra e ‘These Boots Are Made for Walkin’, de Nancy Sinatra, entre tantas outras, além de jingles e trilhas sonoras, como os famosos temas de Missão Impossível e Batman. Pouca coisa, né? O grupo, no entanto, passou muito tempo sem levar os devidos créditos pelos trabalhos realizados, se tornando um dos segredos mais bem guardados da industria musical, até porque seria difícil para os produtores admitirem que era sempre a mesma banda tocando em vários discos. Permaneceram sem reconhecimento e continuam desconhecidos até pelos fãs de rock. O documentário, feito pelo filho de um dos integrantes da banda, foi lançado em 2008, mas só este ano conseguiu espaço no mercado e uma distribuição digna.

País: EUA
Gênero: Documentário
Direção: Denny Tedesco e Danny Tedesco
Elenco/ protagonistas: Herb Alpert, Brian Wilson, Cher, Herb Alpert, Nancy Sinatra
Ano/ Lançamento: 2008/ 2014 – disponível no Netflix
Duração: 95 min

filme-orion

Elvis não morreu? A lenda que o Rei do Rock estava vivo depois do anúncio de sua morte em 1977 correu o mundo e houve quem aproveitasse o momento. Executivos da Sun Records aproveitaram a oportunidade para lançar Orion, um mascarado misterioso muito parecido e com voz semelhante ade Elvis. Quem era aquele cantor? De onde ele veio? “Orion: The Man Who Would Be King” conta a história de Jimmy Ellis, investigando sua fama, identidade e destino. Um talentoso cantor, tirado da obscuridade, que vendeu sua alma ao diabo e acabou pagando o preço.

País: Reino Unido/ EUA
Gênero: Biografia, Documentário
Direção: Jeanie Finlay
Elenco/ protagonistas:
Ano/ Lançamento: 2015/ Sem data para estreia no Brasil
Duração: 88 min

filme - banguela

Os anos 90 viram a música independente brasileira ganhar força com alguns novos nomes e um selo bancando lançamentos que dificilmente teriam espaço nas gravadoras. Liderado por Carlos Eduardo Miranda e financiado pelos Titãs, o Banguela Records foi responsável por apresentar nomes como Raimundos, Mundo Livre S/A, Little Quail & The Mad Birds, Maskavo Roots, entre outros.
“Sem Dentes – O Banguela Records e a Turma de 1994” traz alguns dos principais implicados contando a história e relembrando como aquilo tudo aconteceu, sem papas na língua.

País: Brasil
Gênero: Biografia, Documentário
Direção: Ricardo Alexandre
Elenco/ protagonistas: Carlos Eduardo Miranda, Dado Villa Lobos, Nando Reis, Charles Gavin, Samuel Rosa, Gastão Moreira
Ano/ Lançamento: 2015
Duração:135 min

filme-tower records

Fundada em 1960, a Tower Records foi uma potência da indústria da música. Chegou a ter duzentas lojas, em 30 países e chegou a faturar um milhão de dólares em 1999. Sete anos depois, em 2006, a empresa foi a falência. Se todos pensam que o fim daquela que se tornou uma poderosa força da indústria foi a internet, “All Things Must Pass: The Rise and Fall of Tower Records” conta a versão pela visão de Russ Solomon, o criador da Tower Records. Ao mesmo tempo que conta a ascensão e declínio da loja/ gravadora, o filme também retrata a situação da indústria música.

País: EUA, Japão
Gênero: Documentário
Direção: Colin Hanks
Elenco/ protagonistas: Russ Solomon, Chris Cornell, David Grohl, Elton John, Chuck D., David Geffen.
Ano/ Lançamento: 2015/
Duração: 94 min

filme 808

Um filme sobre uma pequena máquina? Exatamente isso. 808 é um documentário sobre a bateria eletrônica Roland TR-808, que revolucionou a música pop, definiu o hip-hop e deu novos rumos à música eletrônica. A história de um equipamento que produtores e DJs de todo o mundo abraçaram e que contribuiu para a mudança do cenário musical. Para mostrar a importância do 808, o documentário traz depoimentos de artistas de peso, como Afrika Bambaataa, Fatboy Slim, Rick Rubin, The Beastie Boys, New Order, Pharrell Williams, David Guetta, Phil Collins e Diplo. “808” traz também Ikutaro Kakehashi, um dos inventador da máquina, explicando porque a companhia descontinuou a produção apesar de sua importância. Conhecido como TR-808, é considerado mais do que um instrumento, sendo importante criadora de ritmos e símbolo da forma híbrida e contemporânea de programar bases e músicas do universo pop. O som desse seminal sintetizador é ouvido em uma porção de discos de sucesso e associado a vários estilos musicais nas últimas 3 décadas.

País: Reino Unido, EUA, Japão, Finlândia e Bélgica.
Gênero: Documentário
Direção: Alexander Dunn
Elenco/ protagonistas: Arthur Baker, Afrika Bambaataa, Fatboy Slim, Rick Rubin, The Beastie Boys, New Order, Pharrell Williams, David Guetta, Phil Collins e Diplo.
Ano/ Lançamento: 2015/
Duração: 107 min

filme- amor plastico e barulho

O mundo do show business brasileiro costuma ser visto com desprezo quando falamos do universo da música mais popular. “Amor, Plástico e Barulho” tenta mostrar um pouco desse mundo desconhecido do grande público através da história de uma jovem dançarina que tem o grande sonho de se tornar cantora de Brega. Shelly (Nash Laila) busca fama e fortuna mas vai encontrar as dificuldades comuns, seja no amor, nas relações humanas ou no próprio universo musical em que está inserida, onde tudo pode ser descartável e passageiro. Em jogo a relação com Jaqueline (Maeve Jinkings), sua companheira de banda e musa inspiradora, repleta admiração e inveja.

País: Brasil
Gênero: Drama
Direção: Renata Pinheiro
Elenco/ protagonistas: Nash Laila, Maeve Jinkings, Rodrigo Garcia.
Ano/ Lançamento: 2015/ Estreou dia 22 de janeiro de 2015 nos nos cinemas e foi exibido na tv fechada
Duração: 90 min

fime-cambja

Uma improvável cena rocker do Camboja no período pré-Guerra do Vietnã e do governo sanguinário de Khmer Rouge. Esse é o foco de “Don’t think I’ve Forgotten: Cambodia’s Lost Rock And Roll”, este interessante documentário que aborda o agito cultural dos anos 1960 no país asiático, quando o país vivia tempos de tranquilidade e agitação cultural. Colônia francesa entre 1867 e 1953, o Camboja entrou no mundo do rock através dos europeus, mas seus roqueiros amavam nomes americanos, como Dick Dale e The Ventures. A cena roqueira local cresceu com sonoridades e personalidade próprias, quando Khmer Rouge tomou o poder, entre 1975 e 1979, perseguiu e caçou os direitos dos artistas, colocou cantores e cantoras em trabalhos forçados nas lavouras e fuzilou estrelas do rock, topetudos, artistas e gays.

País: Camboja, França e EUA
Gênero: Documentário
Direção: John Pirozzi
Elenco/ protagonistas:
Ano/ Lançamento: 2014
Duração: 105 min

flime-the-damned

Primeira banda punk inglesa a lançar um single, um álbum e a excursionar pelos EUA, o The Damned foi um dos principais nomes do punk inglês. “The Damned: Don’t You Wish That We Were Dead” conta a história da banda com presença dos integrantes originais e depoimentos de músicos como Chrissie Hynde (The Pretenders), Mick Jones (The Clash), Nick Mason (Pink Floyd), Duff McKagan (Guns N’ Roses), Lemmy Kilmister (Motörhead), Dexter Holland (The Offspring), dentre outros. Do mesmo diretor de “Lemmy”, documentário sobre o recém falecido Lemmy Kilmister, líder do Motörhead e antigo integrante do Damned, o filme é resultado da convivência do cineasta com a banda ao longo de três anos e de pesquisas por imagens de arquivo do grupo.

País: EUA
Gênero: Documentário
Direção: Wes Orshoski
Elenco/ protagonistas:  Gaye Advert, Fred Armisen, Roger Armstrong, Chrissie Hynde, Mick Jones, Nick Mason, Duff McKagan, Lemmy Kilmister, Dexter Holland.
Ano/ Lançamento: 2015
Duração: 107 min

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 Comments

  1. Pingback: Quais os melhores discos baianos de 2015? Vote e ajude a escolher » Para quem gosta de música sem preconceitos, numa visão a partir da Bahia

  2. Pingback: Os melhores discos brasileiros de 2015 segundo sites, blogs, revistas e críticos » Para quem gosta de música sem preconceitos, numa visão a partir da Bahia

  3. Pingback: Os 20 filmes sobre música que você deveria ter visto em 2018 | » Para quem gosta de música sem preconceitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Log in