Para quem gosta de música sem preconceitos, numa visão a partir da Bahia - :: el Cabong ::

Carnaval 2019: Ilê Aiyê comemora 45 anos mantendo força e tradição

Um dos blocos afro mais importantes e bonitos do Carnaval de Salvador está completando 45 anos em 2019. O Ilê Aiyê é resistência na luta pelo povo negro e sua cultura e contra o racismo. É também matéria prima para muito do que a música baiana produziu de melhor nas últimas décadas, se mantendo impávido a modas, crises e mudanças forçadas. Num ano tão marcante, o bloco do Curuzu sai três dias no Carnaval, sob comando da Band’Aiyê e tendo como tema ‘Que bloco é esse?’, uma celebração pela música apresenta no primeiro desfile em 1979.

Veja também:
Carnaval 2019: Aya Bass impulsiona o canto de mulheres negras.
– Carnaval 2019: ÀTTØØXXÁ tem trio com Major Lazer e Tropkillaz.

Sem deixar de dialogar com a atualidade, o Ilê se mantém fiel às tradições, sempre ressaltando a beleza negra. Para isso mantém a referência a origem no continente africano, com as temáticas das músicas, das fantasias, do ritmo e das danças. Permanecem as belas indumentárias em vermelho, preto e amarelo, a ala de dança e suas coreografias, o festival para seleção das músicas e o concurso para escolha da rainha, a Deusa do Ébano. Permanece também a forte e marcante percussão, com um toque próprio, a base da baqueta de madeira e a sonoridade, um samba afro com influências ritmos de matrizes africanas, como ilu, aguere e ijexá.

O Ilê tem uma programação com horários e circuitos específicos no Carnaval. Começa no sábado (dia 2) com a tradicional saída no Curuzu. Após cerimônia religiosa presidida pela mãe de santo Hildelice Benta, ialorixá do Terreiro Ilê Axé Jitolu, acontece um banho de pipoca, soltura de pombas brancas até que os clarins anunciam o início do desfile nas ruas. A percussão encontra o trio em frente à sede do bloco e seguem pelo circuito Mãe Hilda, indo até o Plano Inclinado da Liberdade. Na madrugada de sábado para domingo, o bloco segue para o Corredor da Vitória, onde inicia o seu primeiro desfile no circuito Osmar (Campo Grande) indo em direção à Praça da Piedade. Na segunda (dia 4) e na terça-feira (dia 5), o Ilê Aiyê desfila no tradicional circuito Osmar (Centro), se concentrando na rua Araújo Pinho, no Canela e seguindo pelo Campo Grande até a Praça Castro Alves.

O repertório da Band’Aiyê apresenta sucessos e músicas marcantes, que fizeram história nessas mais de quatro décadas do bloco, incluindo além de “Que Bloco é Esse”, “Negrume da Noite”, “O Mais Belo dos Belos”, “Depois Que O Ilê Passar”, entre outras.

Programação do Ilê Aiyê:
– Dia 02/03 (Sábado) –
Primeiro desfile: Circuito Mãe Hilda – Concentração no Curuzu (20h às 21h), seguindo até Plano Inclinado da Liberdade.
Segundo desfile: Circuito Osmar/ Campo Grande – a partir de 2h da madrugada de domingo (3/03), saindo da Vitória em direção a Piedade.
– Dia 04/03 (Segunda) – Circuito Osmar/ Campo Grande – Concentração às 18h na Araújo Pinho (Canela) e saída prevista para 19h
– Dia 05/03 (Terça-feira) – Circuito Osmar/ Campo Grande – Concentração às 18h na Araújo Pinho (Canela) e saída prevista para 19h

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 Comments

  1. Pingback: Carnaval 2019: Irmãos Macedo comemoram 45 anos de trio nas ruas » Para quem gosta de música sem preconceitos, numa visão a partir da Bahia

  2. Pingback: Carnaval 2019: Irmãos Macedo comemoram 45 anos de trio » Para quem gosta de música sem preconceitos, numa visão a partir da Bahia

  3. Pingback: Guia do Carnaval de Salvador 2019; veja o que não perder » Para quem gosta de música sem preconceitos, numa visão a partir da Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log in