Para quem gosta de música sem preconceitos - el Cabong

Top 10: os gritos das torcidas de futebol inspirados no rock

Dia 13 de julho é o dia internacional do rock. É também o dia da final da que já ficou conhecida como a Copa do Mundo de Futebol. Por esta razão, resolvemos reunir não as maiores gozações, mas os gritos de torcida inspirados em músicas de rock. Certamente, os torcedores da Argentina são mestres nisso e nessa Copa deram show com uma provocação baseada numa música do Creedence Clearwater Revival.  No dia do rock e da final da Copa de 2014, vamos conhecer os melhores gritos.

1 – “You’ll Never Walk Alone” – Gerry & The Pacemakers (Liverpool e diversos times europeus)

Essa música regravada por Gerry & The Pacemakers, foi adotada como hino extra-oficial pela torcida do Liverpool, ainda nos anos 60.  Começou devido a um momento complicado e de reestruturação que o clube passava. Naquele momento, a própria cidade vivia um momento de reconstrução após ser bombardeada e destruída na Segunda Guerra Mundial. Os DJs tocavam os sucessos da época antes dos jogos nos estádios para distrair os torcedores e a música, original de 1945, era o sucesso em 1963. Era o período em que o Liverpool voltava a receber grande apoio de sua torcida com a chegada do técnico Bill Shankly e a volta à primeira divisão. Foi um marco e acabou voltando a ser cantada no ano seguinte e dali em diante, sempre, em todos os jogos, antes do começo das partidas, até os dias atuais. A música acabou voltando às paradas de sucesso em 2012, 50 anos depois.

A música marca vários momentos do clube e até do futebol. Numa partida do Milan contra o Real Madrid, a torcida italiana entoou a canção durante o minuto de silêncio em homenagem aos 96 torcedores do Liverpool que morreram na tragédia do estádio Hillsborough, na final da FA Cup de 1989. Outro momento emocionante foi no amistoso do Liverpool contra o Celtic, primeiro jogo após a tragédia, quando torcedores dos dois times se uniram e cantaram juntos os versos da música. Ela é tão importante na história do clube, que as palavras “You’ll Never Walk Alone” estão escritas no no escudo do clube e em uma das entradas do estádio Anfield, a que recebe o nome de Bill Shankly.

Outros clubes como Feyenoord e o Twente, da Holanda, o Borussia Dortmund, da Alemanha, e o Celtic, da Escócia, também acabaram aderindo à canção. A letra original combina perfeitamente com um grito para estimular os jogadores:

“Continue indo pelo vento
Continue indo pela chuva
Ainda que seus sonhos forem atirados e levados pelo vento…
Continue! Continue!
Com esperança no coração
E tu nunca vais andar sozinho…”

2. “Seven Nation Army” – White Stripes (Itália, Inter, Flamengo, Bahia, Cruzeiro…)

Jack White nunca imaginaria que uma de suas composições como White Stripes viraria um hino dos estádios em todo mundo. Certamente é a música mais espalhada pelas torcidas planeta afora. Na Copa de 2014, quase todas as torcidas, em especial as europeias, entoaram o riff. O grito já é cantado nos estádios há pelo menos 8 anos, inicialmente com os belgas torcedores do Club Brugge. Na Copa de 2006, se popularizou com a torcida da Itália, que cantava empurrando sua seleção. Em 2010, na Copa da Alemanha explodiu de vez. Fácil, sonoro e combinando com qualquer torcida, casou com várias torcidas pelo mundo. Inclusive em torcidas que pouco sabem que vem de um rock.

A torcida do Inter de Porto Alegre fez sua adaptação e cantava assim:
“Muito mais que um vício, Muito mais que Amor
Não é puto do Gremio, É o Rolo compressor
OOOOOOOOOOOOoooo”

A do Flamengo canta assim:
“Nós queremos respeito
e comprometimento
Isso aqui não é Vasco,
Isso aqui é Flamengo!!!
OHHHOHOHOHOHO”

3. “Bad Moon Rising”, do Creedence Clearwater Revival (Argentina)

Pra começar não poderia deixar de lado a famosa provocação da Argentina nessa Copa. Inspirada na “Bad Moon Rising”, do Creedence Clearwater Revival, os argentinos não liberaram Pelé, e numa versão atualizada, nem a contusão de Neymar e a goelada histórica para a Alemanha.

A primeira versão:
“Brasil decime qué se siente, tener en casa a tu papá…
Te juro que aunque pasen los años, nunca nos vamos a olvidar…
Que el Diego los gambeteó, que Cani los vacunó… están llorando desde Italia hasta hoy…
A Messi vas a ver, la Copa va a traer…Maradona es más grande que Pelé.”

A versão atualizada:
“Brasil, decime qué se siente, Quedar afuera del Mundial
Te juro que aunque pasen los años/ Nunca lo vamos a olvidar
Que Neymar te abandonó, Que Alemania te goleó, Que verguenza que me dá pentacampeón
Te pusiste la de Irán, De Suíza y Bélgica, Poneté la de Alemania en la final”

4 – Wonderwall – Oasis (Manchester City)

Na Inglaterra, o rock é a música popular, não por acaso as torcidas não cansam de entoar alguns dos maiores hits do rock inglês nos estádio Os torcedores do Manchester City costuma cantar “Hey Jude” do Beatles (com “City” no lugar de “Jude”) e também uma versão de “Wonderwall” do Oasis. A música do Oasis virou um dos hionos do clube e foi entoado lindamente na comemoração do título deste ano, que teve presença dos irmãos Noel e Liam Gallagher, líderes da banda inglesa, no estádio testemunhando a cantoria.

Versos como “There are many things that I would like to say to you but I don’t know hoooooooooooooooooooooooow” e “I don’t believe that anybody feels the way I do… about you now” cabem tranquilamente como gritos nos estádios e explicam a razão da torcida cantar as músicas.

5 – “We’re Not Gonna Take It” – Twisted Sister (Sendal do Japão)

O heavy metal também tem vez nas arquibancadas. No Japão, a música “We’re Not Gonna Take It”, sucesso de 1984 do Twisted Sister, é entoada pelos torcedores do Sendal, time de primeira divisão japonesa.

6 – “Sunshine on Leith” – The Proclaimers (Hibernia F.C.)

Parece que é show da banda, mas é a torcida do Hibernia F.C., clube escocês empurrando o time ao som de “Sunshine on Leith”, música da banda local The Proclaimers. Muito bonito.

7 – “I Just Can’t Get Enough” – Depeche Mode (Celtics)

O time escocês do Celtics é empurrado pela sua torcida ao som da já clássica música do Depeche Mode, “I Just Can’t Get Enough”. O estádio inteiro canta em coro a música.

8 – “Song 2” – Blur (St. Pauli, da Alemanha)

Na Alemanha, a torcida do St. Pauli, de Hamburgo, na Alemanha, comemora cada gol com “Song 2”, o hit do Blur. O time ainda entra em campo ao som de “Hells Bells” do AC/DC.

9 – “Viva la vida” – Coldplay (Flamengo)

A torcida do Flamengo canta versão de música do Mamonas, do tema da vitória de Senna e fez essa paródia de “Viva la vida”, do Coldplay. Veja a letra e como eles cantam no estádio

“Flamengo aqui estou
Te sigo por onde for
Eu sempre vou te apoiar
Se você perder, se você ganhar.

És time de tradição, raça, amor e paixão.
Tenho orgulho de ti, Mengão
Sei que seremos o campeão.

Domingo o Maraca estará lotado
E o gramado iluminado
E eu vou cantar ao mundo inteiro
Que alegria de ser Rubro-Negro.

Quando o Flamengo no gramando entrar
Com toda Raça irei cantar…
Mengoooooooo Mengoooooooo”

10 – “Bebendo Vinho” – Wander Wildner (Grêmio e Botafogo de Ribeirão Preto)

A torcida do Grêmio pegou a já clássica música de Wander Wildner, regravada pelo Ira, e adotou nos estádios. A torcida do Botafogo de Ribeirão Preto também fez a versão deles e ficou assim:

“Vou torcer pro fogo bebendo vinho,
E a série A, é o meu caminho,
Vou torcer pro fogo bebendo vinho,
E a série A, é o meu caminho,

Na rádio toca o velho rock’n Roll,
Me lembro do Zé Mário, o homem gooool,
Nada mais apaga a nossa história,
E no come-fogo,

Bafudo Choooooora!!”

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

8 Comments

  1. Dudu Reply

    Excelente matéria!!! Ainda tem o exemplo de bandas que tocam músicas das Torcidas como o Cock Sparrer dos Rangers do Chelsea e o Cockney Rejects que toca a clássica música da Inter City Firm do West Ham United. Na Argentina temos ainda o Ataque 77 que manda umas versões punkrockers de algumas músicas das Hinchadas locais.

  2. Rodrigo Sputter Reply

    vc é suspeita pra falar dudu-hehehehehe
    eu nem sabia dessa versão, Tripa me contou na última trip que fizemos…eu vou lá saber os cânticos do teu time. vc tá sabendo demais do meu-ehhehehehe

  3. felipe Reply

    A torcida identificada como sendo do Hamburgo é na vedade a do FC St. Pauli, da cidade de Hamburgo. Atualmente joga a segunda divisão alemã e é reconhecido por sua torcida anti-nazi, anti-homofobica e outras bandeiras interessantes.

  4. Ramon Reply

    Me permita:

    A primeira versão de “Bad Moon Rising” foi feita pela torcida do San Lorenzo:

    “Vengo del barrio de Boedo”

    E a do Wander Wildner, Corinthians e Vasco também cantam com muito destaque.

  5. Guilherme Reply

    Faltou a mais importante, Another Brick in The Wall do Pink Floyd, parodiada inicialmente pela torcida do Atlético Paranaense e depois adotada por diversos outros times.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Log in