Para quem gosta de música sem preconceitos - el Cabong

Tirando a poeira

simonalFalamos da caixa de Jorge Ben num post anterior, mas não é só Babulina que chega a lojas em grande conteúdo. Wilson Simonal vai ter sua caixa relançadas, enquanto o tributo a Sérgio Sampaio volta às lojas e Walter Franco anuncia que está de volta.

Caixa de Simonal

O grande Wilson Simonal, que ganha depois de anos um reconhecimento a altura de sua obra, vai ter sua caixa de CDs relançada pela EMI. O box traz nove CDs reunindo doze LPs lançados no período entre 1961 a 1971 pela gravadora Odeon. Alguns dos principais discos do artista estão ai, incluindo as principais gravações, como “Meu Limão Meu Limoeiro”, “Nanã”, “Mamãe Passou Açúcar em Mim”, “Nem Vem que Não Tem “, entre outras. A caixa já está em pré-venda. A coleção foi responsável por dar início ao trabalho do jornalista Ricardo Alexandre com Simonal, que escreveu o encarte e acabou escrevendo toda a biografia do cantor, “Nem Vem Que não Tem – A Vida e o Veneno de Wilson Simonal”, lançada recentemente.

Tributo a Sérgio Sampaio
Outro trabalho que ressurge no mercado é o ‘Balaio do Sampaio’ , um disco tributo lançado em 1998 em homenagem a outro grande nome da música brasileira, mas que infelizmente ainda permanece esquecido, Sérgio Sampaio. O responsável pelo disco é a gravadora MZA Music, que convocou o parceiro de Sampaio, Sérgio Natureza, para a produção do álbum sob a direção artística de Marco Mazzola. O disco traz nomes da música brasileira regravando obras de Sampaio, veja abaixo a relação:

“Em Nome de Deus” – Chico César
“Feminino Coração de Deus” – Erasmo Carlos
“Rosa Púrpura de Cubatão” – João Bosco
“Tem que Acontecer” – Zeca Baleiro
“Meu Pobre Blues” – Zizi Possi
“Pavio do Destino” – Lenine
“Até Outro Dia” – João Nogueira
“Velho Bode” – Eduardo Dusek
“Que Loucura” – Renato Piau
“Velho Bandido” – Jards Macalé
“Cala a Boca, Zebedeu” – Luiz Melodia
“Eu Quero É Botar Meu Bloco na Rua” – Elba Ramalho

A reedição do disco é uma homenagem ao cantor e compositor que faz esse ano 15 anos de morte. Mas bem que poderiam lançar a discografia dele toda em CD, já que muita coisa permanece obscura.

Walter Franco revivo
Outro nome, este ainda vivíssimo, que vem resurgindo é Walter Franco. No alto de seus 64 anos, o ousado compositor e cantor voltou a fazer shows e está trabalhando para relançar seus discos, e pretende gravar um só de inéditas em breve. Walter Franco está renovado, com o filho tocando com ele e contribuindo na carreira. Ele está até no twitter @walterfranco. Outra novidade bacana é o mini-documentário sobre esse mestre que deveria ser mais lembrado:



Walter Franco – Documentário – parte 2

Walter Franco – Documentário – parte 3

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Log in