Para quem gosta de música sem preconceitos - el Cabong

Projetos baianos são selecionados em edital da Petrobras; veja lista completa

Em tempos de desprezo à cultura pelo atual Governo Federal, com fim de ministério específico, diminuição de patrocínios por estatais, mudanças na Lei Rouanet e diversas outras iniciativas atacando o setor artístico/ cultural, soa como música a divulgação de projetos contemplados em edital da Petrobras. Entre mais de 2.000 inscritos, foram anunciados nessa terça-feira (30) os 19 selecionados na Chamada Música e Movimento 2018 da estatal. Os baianos Festival Rumpilezz, Ilê Aiyê, Orquestra Afrosinfônica e Xenia França estão entre os contemplados.

Veja também:

Natura divulga resultado de edital com recordes e destaque para baianos.

A seleção, feita por um júri de especialistas, contemplou projetos em três segmentos: Festivais, Circulação de Shows e Projetos especiais de música. O juri foi formado por Kamille Viola, Pedro Só, Alessandra Debs e Rodrigo Ortega

A lista inclui projetos novos e mais antigos (veja lista abaixo) e a Bahia foi o estado com maior número de contemplados. Outro dado interessante é que dos sete festivais aprovados, quatro são inéditos, incluindo um na Bahia, que será promovido pela Orkestra Rumpilezz.

Festivais

Entre os já conhecidos está o MIMO Festival, no Rio de Janeiro; o Festival Choro Jazz, em Fortaleza, que comemora a sua 10ª edição numa homenagem à Paulo Cesar Pinheiro. Além do Se Rasgum, em Belém, que vai realizar sua 14ª edição. Entre os novatos, está Festival Rumpilezz, em Salvador, um evento que apresenta uma proposta inovadora.

A ideia é promover vivências musicais, proporcionando um espaço para reflexão crítica música brasileira e seu ensino, por meio de uma análise histórica, vivências musicais de claves e desenhos rítmicos, além da prática musical coletiva e fruição/contemplação com apresentações musicais.

Novos eventos

Outro contemplado foi  FIXA Festival, que tem foco na língua portuguesa. Serão quatro dias de evento, em São Paulo, com 10 nomes da nova produção musical e artística de países e regiões lusófonos. Além do Brasil, o evento contará com nomes de Portugal, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Macau, entre outros.

Uma boa notícia é a realização do Festival Vitória Em Movimento – VEM!, em Vitória do Espírito Santo. Com boa produção musical, mas que costuma ficar à margem nos holofotes, a cidade deve finalmente ser inserida no circuito de festivais . O Vem! receberá durante dois dias shows e apresentações de DJs de destaque da nova geração da música brasileira. A programação inclui ainda ciclo de palestras sobre criação, produção e oportunidades do novo mercado da música.

O MINI Festival Petrobras – Música e Interatividade para a Infância, como o nome ja diz, é voltado para o público infantil. Além de shows, o evento terá oficinas musicais, oficinas de robótica, workshops, games e performances interativa. A proposta é levar o festival para vários espaços da região metropolitana de Recife

Turnês pelo Brasil

No segmento Circulação de Shows, foram oito artistas contemplados, alguns bem interessantes. É o caso d’O Favelinha em Ação, que reúne integrantes do coletivo Lá da Favelinha, de Belo Horizonte e os MCs Hot e Oreia. Eles serão os anfitriões para grandes nomes da cena hip-hop de Mina Gerais, entre músicos, dançarinos, beatmakers e grafiteiros. Juntos realizarão apresentações musicais, aulões/oficinas e batalhas de passinho no Rio de Janeiro, Vitória (ES), Porto Alegre e Salvador.

A Orquestra Afrosinfônica vai realizar quatro concertos pelas cidades de Belo Horizonte, Recife e Salvador. Em cada uma delas vai receber grupos de referência afrodescendentes. Na capital mineira, a guarda de congo Irmandade de Nossa Senhora do Rosário. Em Recife, o Maracatu Nação Estrela Brilhante, Finalmente, em Salvador, a orquestra recebe os blocos afro Malê Debalê e Ilê Ayiê.

O tradicional bloco Ilê Aiyê vai circular por sete capitais brasileiras (Fortaleza, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Recife, São Paulo, Salvador e Aracaju) mostrando a cultura baiana de matriz africana através de suas marcantes performances, além de produzir um registro audiovisual sobre a trajetória em cada uma das cidades visitadas.

Música brasileira contemporânea

Cantora, compositora e pianista, a pernambucana Sofia Freire vai apresentar o show de seu disco ‘Romã’ em Natal, Fortaleza, Belo Horizonte, São Paulo e Curitiba. Outro pernambucano circulando é o pianista Amaro Freitas, uma das grandes revelações da atual música brasileira. Ele vai apresentar músicas de seus elogiadíssimos discos Sangue Negro e Rasif nas cidade de Fortaleza, Curitiba, Manaus, Salvador e Aracaju.

A banda curitibana Tuyo vai realizar uma turnê pelas regiões Nordeste e Norte. São oito apresentações, passando por Natal e Mossoró (RN), Ipojuca e Recife (PE), Fortaleza, Manaus, Salvador e Aracaju. O grupo paulista Barbatuques vai apresentar seu projeto infantil “Só mais um pouquinho”. Eles circulam por São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Recife, Porto Alegre e Salvador. A dupla de instrumentistas Michael Pipoquinha e Pedro Martins vai realizar turnê de lançamento do CD pelas cidade de Fortaleza, Rio de Janeiro, Recife, São Paulo, Porto Alegre e Brasília.

Projetos especiais

Nesse outro segmento foram selecionados projetos de diferentes tipos, com propostas mais ousadas, digitais ou que dialogam com o público fora do padrão show/disco. A cantora e compositora baiana Xênia França, por exemplo, vai transformar o seu disco de estreia em um álbum audiovisual, apresentado na íntegra como um filme, mas também podendo ser visto separadamente como em pequenos videoclipes.

O Museu Virtual Itamar Assumpção será uma plataforma digital e interativa com informações sobre a vida e a obra do músico Itamar Assumpção, com curadoria de sua filha Anelis Assumpção e da pesquisadora Flavia Nascimento. Também utilizando a internet como base, o projeto Um Café Lá em Casa já existe desde 2015 no YouTube com Nelson Faria realizando entrevistas e mostrando shows de grandes nomes e novos talentos da música brasileira. Já o Portal Embrazado começou como uma festa e se tornou uma plataforma de apresentação da história e do perfil contemporâneo das diversas vertentes da música periférica do Brasil.

Projetos Baianos:

– Festival Rumpilezz – Música e Pensamento
“Festival para o despertar do pensamento crítico na música, em Salvador.”

– Ilê Aiyê – Que bloco é esse?
“Circulação nacional do reconhecido grupo baiano, de sonoridade e visual arrebatadores.”

– Orquestra Afrosinfônica
“Circulação nacional de concertos do grupo que une música afro e erudita.”

– Álbum audiovisual Xenia França
“Tradução do segundo disco de Xenia em imagens e videoclipes, criando um filme a partir da imersão em seu universo musical (Aprovado por um proponente de SP).”

Lista dos contemplados:

Festivais
Festival Choro Jazz (CE)
MIMO Festival (RJ)
Festival Rumpilezz (BA)
Festival Se Rasgum (PA)
FIXE Festival (SP)
MINI Festival (PE)
Festival VEM! (ES)

Projetos Especiais
Museu Virtual Itamar Assumpção (SP)
Portal Embrazado
Um café lá em casa
Xenia França (BA)

Circulação de shows
Orquestra Afrosinfônica (BA)
Amaro Freitas (PE)
Favelinha em Ação (MG)
Ilê Aiyê (BA)
Michael Pipoquinha e Pedro Martins (CE)
Sofia Freire – Circulação Romã (PE)
Tuyo (PR)
Barbatuques (SP)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Log in