Para quem gosta de música sem preconceitos - el Cabong

Festival Eletronika divulga programação final de sua 1ª edição baiana

Salvador ganha no próximo mês de maio um braço de importante festival de música. O Eletronika será realizado nos dias 11 e 12 de maio, no Solar Boa Vista, reunindo alguns dos nomes estrangeiros que vêm ao Brasil para se apresentar no Festival Sonar, em São paulo, além de atrações nacionais.

A programação inclui atrações nacionais e internacionais. Já anunciados aqui no el Cabong, o cantor alagoano Wado e do rapper paulista Emicida terão companhia de dois outros nomes nacionais: o capixaba Silva, revelação com um lindo Ep em 2011, e o carioca Kassin, músico e produtor que circula entre alguns dos principais nomes da música brasileira atual. Tanto Wado quanto Kassin receberão convidados especiais em seus shows. O primeiro vai receber o cantor paulista André Abujamra, enquanto Kassin, que vai apresentar seu show pela primeira vez em Salvador, receberá o produtor e músico Arto Lindsay. Wado, Kassin e Silva se apresentam no primeiro dia de evento, dia 11 de maio.

No dia 12, além das duas atrações internacionais, o festival receberá o show de Emicida no projeto “Os Três Temores”. que traz para Salvador pela primeira vez o projeto “Os Três Temores”, no qual se apresenta com os rappers Projota e Rashid. O projeto é inspirado no show “Os 3 Malandros In Concert”, que reuniu os sambistas Bezerra da Silva, Moreira da Silva e Dicró, em 1995, parodiando o show dos três tenores Luciano Pavarotti, Plácido Domingo e José Carreras. Emicida, Projota e Rashid começaram juntos, participando de batalhas de freestyle. Agora eles voltam a se juntar neste projeto.

Gringos
Estão confirmadas também apresentações de dois artistas internacionais Cut Chemist e James Pants. O primeiro é Lucas MacFadden, um DJ e produtor norte-americano. Ex-membro de dois relevantes grupos, o Jurassic 5, de rap underground e a banda de funk-latino Ozomatli, Cut Chemist é um daqueles DJs que vale a pena ver ao vivo. Considerado mestre na arte do turntablism, a manipulação e o uso dos toca-discos como um instrumento musical, ele também tem como diferencial a pesquisa musical, mesclando sons de diversas partes do mundo, como Colômbia, Etiópia, Sudão e até o Brasil. A experiência com a música brasileira aparece em sua música, seja em samples, em levadas de bossa-nova, nos vocais de Astrud Gilberto em uma música ou na parceria que realizou com os lendários bateristas Wilson das Neves, Ivan Conti e João Parahyba.

O outro nome internacional é o de James Pants, multi-instrumentista, DJ e cantor norte-americano, que ao mesmo tempo toca bateria, teclados, guitarra e programações. Isso tudo para apresentar uma música que mistura soul, rap oitentista, electro-boogie, new wave e disco punk. As credenciais inclui um elogio de um dos rappers de maior destaque nos últimos anos, Tyler The Creator, que afirmou que considera Pants “uma das pessoas mais criativas que caminham pela Terra”.
Segundo a produtora Fernanda Bezerra, responsável por trazer o festival para Salvador, o objetivo do evento é “promover a diversidade musical, criar um janela para divulgação destes artistas e fortalecer a cena cultural da cidade”. Animada, ela revela que a pretensão é que o Festival seja realizado anualmente em Salvador. “Temos espaço e público para isso. Queremos fortalecer ainda mais o papel da cidade no circuito nacional/internacional de Festivais.

Tendo origem em Belo Horizonte, em 1999, o Festival Eletronika chega a Salvador depois de já ter também circulado em anos anteriores pelo Rio de Janeiro. O foco do festival é reunir nomes do universo musical para reflexões através de mesas e apresentações, com foco na música, mas também na vida contemporânea, através de arte, tecnologia, urbanismo e ecologia. Já passaram pelo festival nomes como LCD Soundsystem, Ladytron, Tom Zé, Cidadão Instigado, Otto, DJ Marky, Asian Dub Foundation, Jon Spencer Blues Explosion, Mogwai, Tortoise, Pato Fu, Nação Zumbi, DJ Malboro, entre outros.

O Eletronika vai promover além dos shows, duas mesas de debate. A primeira, dia 11, com um debate sobre o tema “Em busca de uma identidade musical – recentes aproximações e flertes da eletrônica com a MPB”. No sábado, 12, o encontro tem como tema “Os novos rumos do hip hop brasileiro e a arte/profissão do MC”.

Os ingressos em Salvador vão custar entre R$ 10 e R$ 20.

Dia 11: SILVA, Wado (com participação de André Abujamra) e Kassin (com participação de Arto Lindsay)

Dia 12: James Pants, Cut Chemist e o show “Os Três Temores”, com os rappers Emicida, Projota e Rashid

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

7 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Log in