Para quem gosta de música sem preconceitos, numa visão a partir da Bahia - :: el Cabong ::

Festival Umbuzada Sonora de Juazeiro divulga programação

A Bahia que já foi carente de festivais, hoje já possui um circuito interessante de eventos em torno da música durante todo o ano. Melhor, com o interior do estado tendo papel fundamental na circulação da produção local e do Brasil. O Umbuzada Sonora é mais uma prova disso. Em novembro, o festival chega a sua sexta edição com uma programação enxuta, mas interessante, com atrações locais, bons nomes da música feita na Bahia e artistas de fora do estado pincelados a dedo. O el Cabong divulga agora em primeira mão a programação completa.

O festival reúne em três dias de evento alguns dos melhores shows realizados atualmente no país. Em destaque, o pernambucano Siba com seu novo disco, “Baque Solto”, a incrível banda sergipana Coutto Orquestra e uma das principais revelações de Salvador dos últimos anos, a Ifá Afrobeat, com Buguinha Dub como convidado. Dois outros bons shows presentes no Umbuzada é o da cantora Larissa Luz, que contará com a participação de Otto, e mostra sua releitura de ritmos e músicas de blocos afro, e o da banda Os Nelsons, de Paulo Afonso, que mescla beats, percussão, dancehall e música baiana.

A programação tem ainda quatro atrações locais, ainda não muio conhecidas, mas que mostram como a cena musical anda fértil também no interior. Uma cena que não distingue muito se é de Juazeiro ou de Petrolina, baiana ou pernambucana, já que uma influencia e está presente na produção outra, seja na sonoridades que se cruzam, seja nos integrantes das bandas originários das duas cidades. É o caso do P1 Rappers, que se autointitulam “Pernambaiano e Baiambucano” e, como o nome já entrega, fazem rap, seguindo a tradição do gênero com DJ, Mcs e letras contestadoras.

Também divididos entre as duas cidades vizinhas, a banda Quatro Por Dois faz uma mescla de indie rock e música pernambucana, com um piano dando o tom. Fecha a trinca de artistas locais, o cantor e compositor de Petrolina, Tainahakã. Através de sua voz grave e forte, desfila sua poesia em canções influenciadas pela música do sertão de Pernambuco, mas também de reggae, rock e World Music.

O festival mantém esse ano o formato de um dia de abertura, dia 12 de novembro, antes dos shows, com uma mesa de discussão voltada para a formação de músicos, artistas e do público em geral. Com o foco no debate sobre a música desde os tempos do vinil até os dias atuais de streaming, a mesa contará com a presença dos produtores Roberto Sant’Anna e Vince De Mira (um dos curadores do festival) e Luciano Matos, editor do el Cabong. Após a discussão, acontecerá a já tradicional Jam no João, que recebe diversos músicos para uma grande troca musical. Todas as atividades acontecem no Centro de Cultura João Gilberto em Juazeiro/BA.

Programação:

Dia 13 de novembro, sexta-feira
Quatro por Dois (banda local)
Tainahakã (artista local, radicado atualmente em Recife)
Ifá Afrobeat com part de Buguinha Dub
Larissa Luz com part de Otto

Dia 14 de novembro, sábado
P1 Rappers
Os Nelsons
Coutto Orchestra
Siba

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log in