Para quem gosta de música sem preconceitos - el Cabong

Discos: Josyara e Giovani Cidreira apresentam ‘Estreite’

Josyara e Giovani Cidreira, dois dos nomes mais proeminentes do cenário musical baiano da atualidade, sempre tiveram uma relação estreita. Em 2020, eles consolidaram essa parceria em um EP conjunto, que entendemos melhor aqui pelas palavras de Felipe Andrade. Ele é mais um colaborador que o el Cabong traz para apresentar essa rica produção de discos que continuam sendo lançados pelos artistas baianos.

Veja também:

– Discos: O “Galinheiro” de Hiran.
– Discos: Calafrio reforça o rock feirense com ‘Hiato’.

Por Felipe Andrade*

Estreite” é o nome do disco do trabalho conjunto de Josyara e Giovani Cidreira. É o segundo trabalho da musicista e o terceiro álbum do músico, que também lançou uma mixtape. O álbum parece ser apenas uma parceria normal, mas com certeza não é.

O disco é um combinação dos dois. Apesar de assinarem as composições individualmente, no processo de construção do álbum os elementos característicos de cada um mostram-se fortes e influentes.

É possível perceber em todas as faixas que a potência de Josyara se aprofunda nas músicas de Giovani Cidreira, e o tom de melancolia do cantor mergulha na sonoridade da cantora.

Estreite” parece ter sido o nome perfeito para o disco. Mostra as vertentes diferentes do que se é produzido na música baiana, aquela com a cara mais brasileira com percussão e violão seguindo o fluxo em conjunto com o eletrônico e pop.

É o estreitamento da dualidade do regional em harmonia plena. Também passa muito pelo experimentalismo de juntar opostos através de testes e mudanças em todas as instâncias.

A faixa “Palma” abre o disco e representa bem o laço que se formou entre os músicos: o ritmo do interior da Bahia representado por Josyara conversando plenamente com o ritmo mais agitado da capital Salvador, onde nasceu Giovani Cidreira.

Engraçado como os caminhos se encontram ao longo da vida. Em 2017, Josyara escreveu a canção “Estreite” para o amigo Giovani Cidreira quando moravam no Rio de Janeiro.

A ideia original deste projeto, idealizado por DJ Zé Pedro e Marcio Debelian para o selo independente Joia Moderna, era juntar a cantora ao cantor, compositor e pianista Zé Manoel, porém ele não tinha disponibilidade. Então Giovani foi convidado e agora temos esse disco completamente incrível.

“Estreite é nome do disco em parceria com Giovani. E também da faixa que compus pra ele quando estávamos perdidos no Rio de Janeiro em 2017. Mais de 10 anos de amizade entre tantos encontros loucos, paixões delirantes e filosofia, chegou a hora de eternizar as sensações de quando estamos juntos a cantar”, disse a cantora em seu perfil do Instagram.

“13 anos desde o nosso primeiro encontro, impressionante, me apaixonei na hora, foi ontem e agora chega a hora da filha, do filho que a gente tanto brincou…”, Giovani em seu perfil do Instagram.

As possibilidades existem para serem testadas e o que elas trazem são coisas que vão adiante do que achamos que daria certo. “Estreite” é exatamente isso, além do que imaginamos, mas dentro do que podemos amar.

* Felipe Andrade é jornalista musical, redator e social media e está à frente do Polvo Manco, portal de resenhas de discos, notícias musicais e plataforma de divulgação de shows independentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Log in